sexta-feira, 11 de junho de 2010

Namoro: um Dom de Deus!


"Uma breve palavra de gratidão a Deus por ter criado o homem e a mulher como imagem e semelhança d'Ele mesmo. Criou-nos no amor e para o amor. Criou-nos com a vocação à complementaridade, à comunhão e à edificação mútua. Bendito seja Deus pela incomensurável beleza do matrimônio e pela ponte que conduz até ele, que é o namoro. Deus quer namoros santos para que aja famílias santas.

Bendito seja Deus pela "inquieta solidão do homem Adão" que fica vislumbrado, maravilhado diante de Eva, a mulher, ossos dos seus ossos e carne de sua carne. "Crescei e multiplicai-vos, diz o Senhor! Sejais santos como Eu sou santo!" Que o namoro seja também prefiguração do eterno matrimônio de Deus com o seu povo e que se consolidará na Parusia (no último dia). Então já não existirão mais namorados e casados, mas todos seremos "amigos" de Deus, enamorados do Senhor, esposos do Esposo. Que o namoro remeta o coração e a alma a essa lembrança e a essa esperança: só o amor permanecerá.

Nesse sentido vivais como filhos da luz. "Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor. Que o homem carregue no coração a graça da paternidade e que os filhos conheçam a força que brota do amor." Bendito seja Deus pelo namoro dos nossos pais, somos frutos dessa amizade que cresceu, desse amor que amadureceu e os constituiu Família. Bendito seja Deus pelo namoro dos pais de S.Teresinha, de S. Teresa, de S. Francisco, de Gianna Beretta Molla, dos pais do saudoso João Paulo II. Bendito seja Deus pelo namoro dos pais do nosso Fundador (Moysés) e da nossa Co-Fundadora (Maria Emmir). O sim deles frutificou em tantas alegrias e em milhares de vidas consagradas a Deus, numa obra santa, presente do céu para cada homem.

Que os jovens ou maduros casais de namorados se espelhem nesses testemunhos e mais, espelhem-se indispensavelmente, no namoro de São José e da linda e jovem virgem de Nazaré. Quanta pureza e submissão ao Deus que os criou e os vocacionou para tão altíssima Vocação: construir a Sagrada Família de Nazaré. Que eles nos ensinem o caminho do amor, da superação de toda tentação do prazer desregrado, da sensualidade e da posse egoísta um do outro. Que Eles nos ensinem ainda a via da amizade, do Namoro casto e em Deus e da Família capaz de viver o amor até o fim na fidelidade e na alegria.

Bendito seja Deus pelo namoro dos pais de cada pessoa que, escutando a voz do Senhor, aderiu de todo o coração à vocação ao Celibato e ao Sacerdócio. São felizes quando amam de maneira incondicional e com todo o ser, na exclusividade de um seguimento mais inteiramente disponível, ao Deus da vida que enamora e apaixona os nossos corações. Bendito seja Deus pelo namoro dos pais de cada Sacerdote que, com suas renúncias próprias e sua esponsalidade com o Senhor e sua Igreja, embelezam e encorajam os jovens enamorados para que construam Famílias Santas e filhos felizes que descubram o desígnio de Deus.

Bendito seja Deus pela Comunidade Católica Shalom, que em seu seio, acolhe, desenvolve e cuida de conduzir ao Senhor cada vocação, cada vida que deseja tudo dar pela vontade de Deus. Bendito seja Deus pela profecia das Famílias renovadas em nossa vocação, como também nas novas Comunidades, evangelizando com o testemunho da vida consagrada nos três estados de vida. Que o Senhor nos preserve dos enganos do mundo, das seduções e maquinações do sensualismo, do desespero por se considerar uma pessoa sem valor pelo fato de se "estar sozinha", do medo de não contemplarmos em nossas vidas o cumprimento das promessas de Deus.

Acreditamos que é possível se viver um namoro santo, casto, voltado para os valores verdadeiros e autênticos. Acreditamos que é possível viver a plenitude do amor, dentro do namoro, nos gestos do cuidado, da doação, da oferta de vida, da promoção do outro, não deixando assim sere arrastados por esta cultura da banalização do sexo e do corpo, dons de Deus e que correspodem à finalidade do amor conjugal. Que o Senhor nos faça viver amizades santas, livres, despretensiosas e que o namoro não seja o centro, uma idolatria do outro, mas uma ponte para que o projeto de Deus se consolide em nós e para que tudo seja fonte de benção um para o outro, e ambos para os outros. Bendito seja Deus pela vocação ao namoro, por cada Maria e cada José do nosso tempo que continuam acreditando na castidade, no pudor, na beleza e pureza do namoro, na família e na evangelização do mundo através de namoros santos, casais santos e Famílias Santas. Obigado Senhor, pelo dom do namoro!"
-
Antonio Marcos, Missionário na Comunidade de Vida Shalom
Comunidade Católica Shalom

Um comentário:

  1. Massa Rapha!!
    Um tema muito importante nos dias de hj...
    Matheus Brandão.

    ResponderExcluir